Atenção! Débito de IRRF deve ser regularizado até 30 de novembro


Quem descontou IRRF da folha de pagamento ou do prestador de serviço e não recolheu deve regularizar o débito até 30 de novembro e ficar livre de Autuação e Representação Fiscal para Fins Penais.


De acordo com a Receita Federal, o contribuinte que descontou imposto de renda e não repassou aos cofres do fisco, poderá regularizar o débito até dia 30/11 sem correr o risco de ser autuado.


A multa por reter e não recolher o imposto varia entre 75% e 225%, sem contar que de acordo com a legislação, os sócios da empresa podem responder por crime contra a ordem tributária por apropriação indébita.


Operação Fonte Não Pagadora: Ação da Receita Federal visa a autorregularização de contribuintes que declararam retenção de imposto de renda de seus empregados sem o devido recolhimento.


Para a Receita Federal, mais de 20 mil empresas tem a oportunidade de se autorregularizarem sem as penalidades de uma fiscalização.

Parcelamento


Quanto à regularização do débito através de parcelamento, a menos que a Receita Federal libere um parcelamento especial, a legislação não permite parcelar tributos sujeitos a retenção na fonte.

Vide art. 15 da Instrução Normativa nº 1.891 de 2019


A Instrução Normativa nº 1.891 de 2019, dispõe sobre o parcelamento de débitos perante a Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil de que tratam os arts. 10 a 13 e 14 a 14-F da Lei nº 10.522, de 19 de julho de 2002.


Do Parcelamento Ordinário Art. 15. Não será concedido parcelamento ordinário para pagamento de débitos relativos a: I – tributos sujeitos a retenção na fonte, descontado de terceiros ou objeto de sub-rogação;


Fonte: Siga o Fisco

Fonte da imagem: Sindifisco Mato Grosso

Posts Recentes
Arquivo